LIVROS- novidades



O oitavo romance de Lídia Jorge foi publicado em 2002, por Publicações Dom Quixote. Obra extensa, com 538 páginas na versão original, a sua acção desenvolve-se em torno da relação entre Milene e Antonino Mata, figuras-chave no embate entre duas famílias de estruturas diferentes, numa sociedade em mudança. Na badana da primeira edição pode ler-se -  O Vento Assobiando nas Gruas é um livro ancorado sobre dois mundos – um mundo contemporâneo, envolvido com a transformação acelerada da Terra, movido pelo sentido selvagem do futuro, e um outro mais antigo, onde a história duma velha fábrica se cruza com a sorte de uma família numerosa, recém-chegada de África. Dois mundos, à primeira vista irreconciliáveis, e no entanto, a aproximá-los, por obra do acaso, caminha desde a primeira página a figura de Milene Leandro, a rapariga singular, para quem tudo nasce pela primeira vez, e que na simplicidade do seu juízo, acabará por obrigar os outros à revelação de si mesmos…”  Milene é a figura central, sendo inclusive através dos seus olhos que o leitor entra na narrativa. O Vento Assobiando nas Gruas tem sido entendido como o livro em que a autora melhor clarifica a sua obsessão pelo confronto entre o bem e o mal, através do embate que cria entre os carrascos e as suas vítimas mudas.
Lídia Jorge obteve com este livro o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores, 2003, o Prémio Correntes d’Escritas/Casino da Póvoa de  02004, e foi ainda na sequência da sua publicação na Alemanha que lhe foi atribuído o Prémio Albatroz da Fundação Günter Grass,  pelo conjunto da obra.
Encontra-se traduzido na Alemanha pela Shurkamp Verlag, em França pelas Éditions Métailié e em Israel pela editora Hakibbutz.







 Intitulado Fernando Pessoa - Cartas Astrológicas, o livro reúne «algumas dezenas das mais reveladoras cartas astrológicas erigidas por Pessoa», escreve o astrólogo Paulo Cardoso. 
A faceta de astrólogo do poeta Fernando Pessoa que chegou a auferir «alguns tostões com a astrologia» , é revelada com a edição por Paulo Cardoso de um livro com vários documentos do espólio pessoano.


http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt/bdigital/index/index.htm






"A terra toda", novo livro de José Manuel Saraiva, descola do romance histórico que o autor de "Rosa brava", de que se venderam 60 000 exemplares, habituara os leitores.







Sem comentários:

Enviar um comentário