terça-feira, 7 de dezembro de 2010

José Gomes Ferreira


José Gomes Ferreira
Diário inédito chega hoje às livrarias
Chega hoje às livrarias o quinto volume do Diário de José Gomes Ferreira, Dias Comuns V - Continuação do Sol, com a chancela da D. Quixote. O livro, inédito até à data, reúne textos e anotações de 1 de Junho de 1968 a 22 de Setembro do mesmo ano. Uma publicação que dá, assim, sequência aos quatro volumes editados: Dias Comuns I - Passos Efémeros, Dias Comuns II - A Idade do Malogro, Dias Comuns III - Ponte Inquieta e Dias Comuns IV - Laboratório de Cinzas.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

DIREITOS DAS CRIANÇAS


Em 20 de Novembro de 1959, a ONU criou
a Declaração Universal dos Direitos da Criança.


Os Direitos da criança baseiam-se em 10 princípios:

1 – Igualdade, sem distinção de raça, religião ou nacionalidade.
2 – Direito a especial protecção para o seu desenvolvimento físico, mental e social.
3 – Direito a um nome e a uma nacionalidade.
4 – Direito à alimentação, moradia e assistência médica adequadas para a criança e a mãe:
5 – Direito à educação e a cuidados especiais para a criança física ou mentalmente deficiente

6 – Direito ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade.
7 – Direito à educação gratuita e ao lazer infantil.
8 – Direito a ser socorrido em primeiro lugar, em caso de catástrofes.
9 – Direito a ser protegido contra o abandono e à exploração no trabalho.
10 – Direito a crescer num ambiente de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.

Entrega de livros do PNL


A entrega dos livros do PNL aos alunos dos 1º e 5º anos irá decorrer na próxima semana, dia 19 de Novembro. A cerimónia decorrerá, em princípio, da parte da manhã na Biblioteca do Núcleo de Ribeira de Pena e de tarde no Núcleo de Cerva e deverá contar com a presença, além da Coordenadora da Biblioteca, Teresa Pires, da Presidente da CAP, Paula Leal.

terça-feira, 16 de novembro de 2010


Cinco anos depois de Budapeste, Chico Buarque regressa à escrita com um romance em tons sombrios. Leite Derramado não é apenas a história de uma família mas também o relato de décadas de História do Brasil. Já dizia Jorge Luís Borges que "o livro é uma extensão da memória e da imaginação".

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O primeiro romance de André Gago, mais conhecido como actor de teatro e televisão, chega amanhã às livrarias - Rio Homem

Mario Vargas Llosa


O peruano Mario Vargas Llosa é o vencedor do Nobel da Literatura deste ano. O porta-voz da Academia Sueca destacou a obra de Vargas Llosa "pela sua cartografia das estruturas do poder e as suas imagens mordazes da resistência, rebelião e derrota do indivíduo".

É a primeira vez que o prémio é atribuído a um escritor peruano. Em 2009, foi vencedora a alemã Herta Müller. Nos anos anteriores, foram distinguidos o francês Jean-Marie Gustave Le Clézio (2008), a inglesa Doris Lessing (2007), o turco Orhan Pamuk (2006) e o britânico Harold Pinter (2005). O valor do prémio é de cerca de 1 milhão de euros.

Este ano, a Academia optou por um nome conhecido do grande público, ao contrário do que várias vezes aconteceu - por exemplo, no ano passado, com Herta Müller. Ainda assim, Vargas Llosa não era um dos principais suspeitos - entre os nomes mais falados para o prémio encontravam-se por exemplo Cormac McCarthy, Tomas Tranströmer e Alice Munro. Uma vitória de Transtörmer entregaria o prémio a um poeta pela primeira vez desde 1996, ano em que venceu a polaca Wislawa Szymborska. O último autor de língua espanhola a receber o Nobel tinha sido o mexicano Octavio Paz, em 1990.

Vargas Llosa, nascido no Peru em 1936, tem nacionalidade espanhola desde 1993. Além de romancista, é jornalista e crítico de arte. O seu trabalho mereceu já os prémios Principe de Asturias (1986), Planeta (1993) e Cervantes (1994). Foi candidato às eleições presidenciais de 1990, no Peru, tendo perdido para Alberto Fujimori. O escritor é também protagonista de uma polémica pessoal com o escritor Gabriel García Márquez, com quem rompeu relações há mais de 30 anos por motivos que nenhum dos dois revelou.

Vargas Llosa é autor de obras como A tia Júlia e o escrevedor, Conversa na catedral, A guerra do fim do mundo, Elogio da madrasta e o livro de memórias Como peixe na água. Para Novembro de 2010 a sua editora, a Alfaguara, prevê a publicação de um novo romance - El Sueño del Celta, uma história em torno da vida do irlandês Roger Casement, cônsul britânico no Congo Belga do início do século XX e amigo de Joseph Conrad.

Opinião de Nelson de Matos, editor de Vargas Llosa

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Mistérios de Lisboa

O filme «Mistérios de Lisboa» de Raúl Ruiz, realizado a partir da obra homónima de Camilo Castelo Branco, terá a sua antestreia no auditório da Casa de Camilo, em S. Miguel de Seide (Vila Nova de Famalicão), no próximo dia 15 de Outubro, pelas 21h00, e contará com a presença de alguns dos principais actores.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Livro - José Luís Peixoto

Novo Romance


O novo romance de José Luís Peixoto, editado pela Quetzal, chega as livrarias a 24 de Setembro, mas ontem o autor e cinco leitores foram os primeiros a poder folhear os primeiros exemplares de Livro, no Bloco Gráfico, a gráfica do Grupo Porto Editora na Maia. «É o sentimento de quando se recebe o livro impresso, encadernado, pela primeira vez. Neste caso, este sentimento, que é sempre de realização ou de felicidade (se é que se pode utilizar a palavra), acaba por ser maximizado tendo em conta o processo e o esforço que para mim foi terminar um romance com este título tão ambicioso. [...] Fiquei muito contente por ser acompanhado por pessoas que prezam os meus livros, num momento como este.»

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Livro da Semana


Sinopse: Molching, um pequeno subúrbio de Munique, durante a Segunda Guerra Mundial. Na Rua Himmel as pessoas vivem sob o peso da suástica e dos bombardeamentos cada vez mais frequentes, mas não deixaram de sonhar. A Morte é a narradora omnipresente e omnisciente e através do seu olhar intemporal, é-nos contada a história da pequena Liesel e dos seus pais adoptivos, Hans, o pintor acordeonista, e Rosa, a mulher com cara de cartão amarrotado, do pequeno Rudy, assim como de outros moradores da Rua Himmel, e também a história da existência ainda mais precária de Max, o pugilista judeu, que um dia veio esconder-se na cave da família Hubermann. Um livro sobre uma época em que as palavras eram desmedidamente importantes no seu poder de destruir ou de salvar. Um livro luminoso e leve como um poema, que se lê com deslumbramento e emoção.

Colecção: Grandes Narrativas
Nº na Colecção: 385
Data 1ª Edição: 19/02/2008
Nº de Edição: 6ª
ISBN: 978-972-23-3907-0
Nº de Páginas: 468
Dimensões: 150x230mm
Peso: 688g

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Noésis - Novo Número: Mudou a biblioteca, a escola mudou.


Entra-se hoje numa escola e a biblioteca está presente quase desde a porta.

No escaparate da entrada anuncia-se a chegada de novos livros, revistas e materiais digitais ou alguma actividade pontual: a visita de um autor, a leitura de um conto, um trabalho de projecto...

(...)

A biblioteca escolar sempre foi um importante serviço de uma escola. Mas, agora, alargadas as suas funções a centro de documentação e a centro de recursos, enriquecida a sua capacidade com as novas tecnologias da informação, animada a sua acção por professores bibliotecários cada vez mais especializados, enquadrada, coordenada e apoiada numa Rede de Bibliotecas Escolares com uma experiência de mais de uma década, tornou-se muito mais interveniente na vida escolar. Tornou-se quase naquilo que foi uma utopia dos anos 70: o centro de aprendizagem da escola.

(...)

Maria Emília Brederode Santos

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Biblioteca digital reúne mil instituições


Financiada pela Comissão Europeia, a biblioteca digital Europeana (www.europeana.eu) estreou na rede em novembro de 2008.

Hoje seu acervo já abriga mais de 7 milhões de itens, entre livros, mapas, figuras, material de áudio e vídeo. As coleções são provenientes de mais de mil instituições de 26 países europeus.

Somente no biênio 2009-2010, 69 milhões serão investidos em digitalização de acervos e na criação de novas bibliotecas digitais que possam contribuir com a Europeana.

Dá para pesquisar sobre Leonardo da Vinci e obter desde quadros no Louvre até raridades em museus de pequenas cidades italianas e estudos da Eslovênia.

A atual versão da biblioteca, ainda que fabulosa, é um protótipo. A versão 1.0 será lançada ainda em 2010, e promete oferecer mais de 10 milhões de objetos digitais. (DBN)


Fonte: Folha de S.Paulo - 01/09/2010

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

9 de Setembro - Recepção Aos Alunos

Núcleo de Cerva

09:30 Recepção aos alunos do Pré-escolar e do Ensino Básico, seguindo-se reunião do Educador/Professor Titular/Director de Turma com o seu grupo de alunos e encarregados de educação.

12:30 Regressoa a casa.

Núcleo de Ribeira de Pena

14::00 Recepção aos alunos do Pré-escolar, 1.º e 2.º CEB, seguindo-se reunião do Educador/Professor Titular/Director de Turma com o seu grupo de alunos e encarregados de educação.

15:30 Recepção aos alunos do 3.º CEB e Ensino Secundário, seguindo-se reunião dos alunos e encarregados de educação com o DT.

terça-feira, 6 de julho de 2010

Antes de ir de férias

Matilde Rosa Araújo


A escritora Matilde Rosa Araújo, especializada em literatura infantil, morreu hoje de madrugada, em casa, em Lisboa, aos 89 anos.

Nascida em Lisboa em 1921, Matilde Rosa Araújo licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa, e foi professora do ensino técnico profissional em várias cidades do país. Foi também professora do primeiro curso de Literatura para a Infância, na Escola do Magistério Primário de Lisboa.
Nos anos 50 começou a publicar livros para crianças, e a sua obra para o público infantil conta actualmente mais de trinta títulos como "O Sol e o Menino dos Pés Frios", "História de uma Flor" ou "O Reino das Sete Pontas". Foi ainda autora de livros de contos e poesia para adultos.
Dedicou-se intensamente à defesa dos direitos das crianças através da publicação de livros e de intervenções em organismos com actividade nesta área, como a UNICEF em Portugal.
Em 1980 foi distinguida com o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças (pelo conjunto da obra). Em 1991 recebeu o prémio para o melhor livro estrangeiro (novela O Palhaço Verde), pela associação Paulista de Críticos de Arte de São Paulo, Brasil.
Foi a candidata portuguesa indicada pela Secção Portuguesa do IBBY ao Prémio internacional Hans Christian Andersen de 1994. Em 1996 recebeu o prémio para o melhor livro para a Infância publicado no biénio 1994-1995, pelo livro de poemas Fadas Verdes, atribuído pela Fundação Calouste Gulbenkian.
Em Maio de 2004, recebeu o Prémio Consagração de Carreira, atribuído pela Sociedade Portuguesa de Autores. No mesmo ano recebeu o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.
De acordo com fonte da Editorial Caminho um texto inédito de Matilde Rosa Araújo, intitulado "Florinda e o Pai Natal", vai ser editado a título póstumo em Outubro pela Calendário.

Bibliografia:

A Garrana (ficção, 1943)
Estrada Sem Nome (ficção, 1947)
A Escola do Rio Verde (1950)
O Livro da Tila (literatura infantil, 1957)
O Palhaço Verde (literatura infantil, 1960), (considerado como o melhor livro estrangeiro, pela associação Paulista de Críticos de Arte de São Paulo, em 1991)
Praia Nova (ficção, 1962)
História de um Rapaz (1963)
O Sol e o Menino dos Pés Frios (literatura infantil, 1972)
O Reino das Sete Pontas (1974)
Balada das Vinte Meninas (literatura infantil, 1977)
As Botas do Meu Pai (literatura infantil, 1977)
Camões Poeta, Mancebo e Pobre (literatura infantil, 1978)
Voz Nua (poesia, 1982)
A Velha do Bosque (literatura infantil, 1983)
O Passarinho de Maio (literatura infantil, 1990)
Fadas Verdes (1994)
O Chão e as Estrelas (ficção, 1997)
O Gato Dourado (literatura infantil)
Lucilina e Antenor (2008)
História de uma Flor (2008)

sexta-feira, 18 de junho de 2010

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Fobofobias


Um homem e uma mulher apaixonam-se à primeira vista. Até aqui, tudo normal. Nos primeiros dias de uma promissora relação, em que tudo ainda é apenas descoberta e novidade, o homem decide confessar-lhe que sofre de sarmassofobia (1). Ela, por seu lado, confessa-lhe que sofre de partenofobia (2). No entanto, continua a querer casar com ele, porque assim resolveria de vez a sua anuptafobia (3). Ele lamenta desapontá-la, mas infelizmente não pode casar com ela, porque, ao mesmo tempo, sofre de gamofobia (4) e de socerafobia (5). E, muito provavelmente, a sua sarmassofobia (1) deriva da filematofobia (6). Se não fosse isso, casaria com ela de bom grado, apesar de sofrer também de caligenofobia (7). Mas isso, no caso dela, não teria importância nenhuma.

1- Sarmassofobia (fobia de fazer amor)
2- Partenofobia (de virgens)
3- Anuptafobia (de ficar solteira)
4- Gamofobia (de casamento)
5- Socerafobia (de Sogros)
6- Filemotofobia (de beijar)
7- Caligenofobia (de mulheres bonitas)
8- Fobofobia (de fobias)

Jaime Bulhosa

terça-feira, 15 de junho de 2010

Prémio Literário Manuel António Pina


A Câmara Municipal da Guarda tem abertas as candidaturas para a primeira edição do Prémio Literário Manuel António Pina.
Este prémio, instituído pela autarquia guardense, tem por objectivo homenagear o referido escritor e poeta, nascido no Sabugal.
De acordo com a regulamentação deste concurso, o galardão a que foi atribuído o nome de Manuel António Pina, será entregue anualmente, distinguindo, em anos pares, poesia e, em anos ímpares, literatura infanto-juvenil.
Na primeira edição deste prémio serão considerados os trabalhos inéditos de poesia, de autores portugueses, que cumpram os procedimentos previstos no respectivo regulamento, o qual pode ser consultado em www.mun-guarda.pt. As candidaturas devem ser efectuadas até ao dia 30 de Julho.

domingo, 13 de junho de 2010

Eugénio de Andrade


Foi numa manhã de Junho, faz hoje cinco anos, que o poeta Eugénio de Andrade abandonou a vida, que não se cansou de exaltar. Numa espécie de ímpeto visionário o próprio escreveu num poema:"Pela manhã de Junho é que eu iria/ pela última vez."

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Camilo e Ana Plácido passearam por Seide


› Quem cruzasse ontem as ruas de Seide, no concelho de Vila Nova de Famalicão, veria um cortejo de cerca de 300 pessoas, trajadas à século XIX, encabeçado por duas figuras que evocavam o escritor Camilo Castelo Branco e sua amada Ana Plácido.

As festas concelhias foram o pretexto para recriar a caminhada tantas vezes feita por Camilo, entre a estação de caminhos de ferro de Famalicão e a sua casa em São Miguel de Seide. O trajecto foi animado por vários momentos teatrais e cantares ao desafio, que recordaram diversas obras camilianas, com destaque para a peça O Exorcismo, retirada do livro O Lobisomem. A acompanhar o escritor estiveram várias personagens retiradas da sua vasta obra literária: Marta de Prazins, Maria Moisés,Mariana e João da Eira, o cego de Sandin entre outras. O vereador da cultura da autarquia famalicence, Paulo Cunha, justificou esta iniciativa dizendo que "é necessário reviver a história e manter viva a memória de Camilo Castelo Branco, numa lição para as gerações mais novas".

in DN

sábado, 5 de junho de 2010

Dia Mundial do Ambiente

Comemorado a 5 de Junho, o Dia Mundial do Ambiente é um dos principais veículos através dos quais as Nações Unidas estimulam a consciencialização mundial do meio ambiente e reforçam a atenção política e de acção. Este foi o primeiro passo para que em todo o mundo, governos, instituições e cidadãos, passassem a ter uma maior consideração para as questões ambientais.
Sob o tema “Muitas espécies. Um Planeta. Um Futuro”, o Dia Mundial do Ambiente 2010 pretende evidenciar a importância da riqueza global de espécies e ecossistemas para a humanidade apoiando assim o Ano Internacional da Biodiversidade.
O Ruanda será o país anfitrião global do Dia Mundial do Ambiente 2010, onde irá decorrer um conjunto de eventos, de 3 a 5 de Junho, culminando na cerimónia Kwita Izina para dar nomes a bebés gorilas.
Em Portugal a data será também assinalada com algumas actividades que apelam à participação da sociedade civil e da comunidade científica.
O Dia Mundial do Ambiente é comemorado desde 1972, quando foi criado pela Assembleia Geral das Nações Unidas, para marcar o início da Conferência de Estocolmo sobre o Meio Ambiente Humano.

Sapo.pt

segunda-feira, 31 de maio de 2010

O I Encontro das Terras Camilianas assinala amanhã os 120 anos da morte do autor de 'A Queda de Um Anjo'


Os 120 anos da morte do escritor Camilo Castelo Branco, que se assinalam amanhã, vão ser comemorados na sua Casa-Museu, em S. Miguel de Seide (Vila Nova de Famalicão), com o I Encontro das Terras Camilianas, que pretende debater e explorar factos da vida e da obra do grande autor de Amor de Perdição e A Queda de um Anjo.
Fafe, Póvoa de Lanhoso, Póvoa de Varzim, Ribeira de Pena, Viana do Castelo, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia, Vila Real, Viseu e Vila Nova de Famalicão são os municípios que vão participar no primeiro Encontro das Terras Camilianas.
Em comum têm precisamente Camilo Castelo Branco. Detentores de acervos camilianos ou estando de algum modo ligados a aspectos da vida e obra do escritor, os 11 municípios fundaram, em 2004, a Associação das Terras Camilianas, com o objectivo de contribuir para um melhor aproveitamento e mais qualificado tratamento do património literário e biográfico do escritor.
"A vida e a obra em Camilo Castelo Branco são dois aspectos que se relacionam constantemente, sendo muito difícil estudar um sem conhecer o outro", salienta a propósito o presidente da autarquia famalicense, Armindo Costa. Daí que, segundo o autarca, "a melhor forma de homenagear Camilo Castelo Branco é dar a conhecer a sua vida, as suas memórias, as terras onde viveu e os locais que visitou e que eternizou na sua obra".
O programa do I Encontro das Terras Camilianas congrega uma série de iniciativas que percorrem parte da atribulada vida de Camilo Castelo Branco, desde que vai viver para Vila Real aos 10 anos de idade até à sua morte, por suicídio, em S. Miguel de Seide, no dia 1 de Junho de 1890.

In DN

Uma Vida D'Escrita: Vergílio Ferreira


Feira das Ciências e das Profissões III





Feira das Ciências e das Profissões II





Feira das Ciências e das Profissões